FANDOM


Snow White and the Seven Dwarfs (Branca de Neve e os Sete Anões, no Brasil e Portugal) é um filme estadunidense de animação, dos gêneros musical romance e aventura lançado em 1937. É o primeiro longa-metragem de animação da Disney e é baseado no conto de fadas "Branca de Neve", dos Irmãos Grimm. A história foi adaptada por Dorothy Ann Blank, Richard Creedon, Merrill De Maris, Otto Englander, Earl Hurd, Dick Rickard, Ted Sears e Webb Smith. David Hand foi o diretor supervisor, enquanto William Cottrell, Wilfred Jackson, Larry Morey, Perce Pearce e Ben Sharpsteen dirigiram sequências individuais do filme. Branca de Neve e os Sete Anões foi o primeiro longa-metragem de animação produzido nos Estados Unidos, o primeiro totalmente a cores no mundo, o primeiro a ser produzido por Walt Disney e o primeiro filme dos considerados Clássicos Disney. Branca de Neve e os Sete Anões estreou no Carthay Circle Theatre em 21 de dezembro de 1937, seguido pelo seu lançamento nacional em 4 de fevereiro de 1938, e arrecadou 8 milhões de dólares em bilheterias ao redor do mundo. Na época, foi brevemente a maior bilheteria de um filme sonoro. A popularidade de Branca de Neve o levou a ser relançado nos cinemas várias vezes nas décadas seguintes, até seu lançamento em home video nos anos 90.

No 11º Óscar, Walt Disney recebeu um Óscar honorário e a animação foi indicada ao Oscar de melhor banda sonora. Branca de Neve foi selecionado para preservação no National Film Registry pela Biblioteca do Congresso em 1989 por ser "culturalmente, historicamente e esteticamente importante". Foi classificado na lista dos melhores filmes estadunidenses segundo o American Film Institute, que também o nomeou como o maior filme de animação americana de todos os tempos em 2008. Branca de Neve e os sete anões teve um enorme impacto cultural, resultando em atrações nos parques temáticos da Disney, videogames, livros e marcando o inicio das animações nos cinemas.

Enredo Editar

Branca de Neve é uma princesa solitária que vive com sua malvada madrasta, uma Rainha vaidosa e bruxa. A Rainha teme que a beleza de Branca de Neve supere a sua própria, por isto ela obriga Branca de Neve trabalhar como criada, e pergunta diariamente ao Espelho Mágico: ''Espelho, Espelho Meu, existe alguém mais bela do que eu?'', durante anos o Espelho respondeu que não havia ninguém mais bela que a Rainha.[1]

Um dia, o Espelho Mágico diz a Rainha que Branca de Neve é a mais bela de todas. A Rainha, com ciúmes, ordena que o Caçador leve Branca de Neve à floresta para matá-la. Ela também diz para o Caçador trazer o coração de Branca de Neve numa caixa de joias como prova da morte. No entanto, o Caçador não consegue matá-la; ele implora pelo seu perdão e diz a Branca de Neve que a Rainha quer ela morta, levando Branca de Neve a fugir para a floresta sem olhar para trás. Sozinha e assustada, a princesa é socorrida por bondosos animais da floresta que a conduzem para uma casa de campo no fundo da floresta. Ao entrar, encontram sete cadeiras pequenas na sala de jantar da casa, e Branca de Neve conclui que a casa é desarrumada porque é habitada por sete crianças órfãs.[1]

Na verdade, a casa é habitada por sete anões adultos: Mestre, Zangado, Feliz, Soneca, Dengoso, Atchim e Dunga, que trabalham em sua própria mina. Ao retornarem para casa, ficam surpresos ao encontra-la limpa e concluem que alguém a invadiu. Eles encontram Branca de Neve dormindo em três de suas camas. Branca de Neve acorda, encontra os anões olhando para ela, se apresenta, e, eventualmente, eles concordam em deixa-la ficar, ao saber que ela cozinha e limpa perfeitamente. Branca de Neve cuida da casa dos anões enquanto eles vão trabalhar durante o dia na mina de joias. À noite, todos cantam, dançam e tocam música.[1]

Mais tarde, a Rainha descobre que Branca de Neve ainda está viva ao perguntar ao Espelho Mágico quem é a mais bela de todas, e ele ainda afirmar ser a Branca de Neve. O Espelho também revela que o coração na caixa dada pelo Caçador é de um porco. Usando uma poção que transforma a si mesma numa velha mendiga, a Rainha cria uma maçã envenenada que coloca a pessoa que a morde num "Sono da Morte", uma maldição que só pode ser quebrada por um "Beijo de Amor Verdadeiro", mas descarta esta possibilidade, acreditando que Branca de Neve será enterrada viva. A Rainha vai para a casa de campo, enquanto os anões estão fora; os animais que estavam vigiando correm para encontrar os anões. A Rainha engana Branca de Neve, que morde a maçã envenenada. Quando Branca de Neve adormece, a Rainha alega que agora é a mais bela da Terra. Os animais retornam com os anões, que começam a persegui-la, prendendo-a em um precipício. A Rainha tenta rolar uma pedra sobre eles, mas antes de fazê-lo, um raio atinge o precipício, fazendo-a cair para a morte.[1]

Os anões voltam para a casa de campo e encontram Branca de Neve aparentemente morta, mantida no sono mortal pelo veneno. Recusando-se a enterrá-la, eles a colocam em um caixão de vidro adornado em ouro numa clareira da floresta. Juntamente com as criaturas da floresta, eles permanecem em luto por ela. Mais tarde, um príncipe, que tinha conhecido e se apaixonado por Branca de Neve, descobre seu sono eterno e visita seu caixão. Triste com sua morte aparente, ele a beija, o que quebra o feitiço e acorda Branca de Neve. Todos os anões e animais se alegram enquanto o Príncipe leva Branca de Neve para o seu castelo.

Ligações externas Editar


Erro de citação: existem marcas <ref>, mas nenhuma marca <references/> foi encontrada

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória